Diário de Viagem: Argentina/Buenos Aires

01

Para quem está indo conhecer a capital Argentina, aqui vai umas dicas para quem não quer gastar muito e quer se divertir com os amigos. Apesar de ser uma capital super romântica, tem diversas opções para se divertir pouco acompanhado ou muito acompanhado.

A escolha da hospedagem é um ponto principal, pois apesar do conforto, eu queria um local que fosse animado e com muitas opções para cada dia. Desde o começo da viagem eu decidi que não queria gastar muita grana, então me indicaram a hospedagem em Hostel.

O Milhouse hostel foi indicação de uma amiga, e eu confiei!

Paguei 50 dólares a diária do quarto duplo com café da manhã, banheiro, roupa de banho e roupa de cama. Tem opção de quarto compartilhado para quem quer gastar pouco ou vai com uma galera, vale muito apena!

O hostel é super bonitinho, vários ambientes, festa todos os dias com um tema diferente, com bar dentro e a equipe sensacional, além de divertirem seus hóspedes, tem dicas de várias baladas,  bares e restaurante para todos os gostos.

Fiquei uma semana em Buenos Aires, e confesso que foi uma viagem mais para conhecer as festas do que os pontos turísticos ( risos ) por isso pretendo voltar em breve para fazer tudo que eu queria ter feito.

Quem se hospeda no Milhouse da Av. de Mayo, tem um Subte ( metrô ) na esquina do hostel, só pegar um mapinha no hostel e sair andando pela cidade. Tudo é muito fácil de chegar com a localização certa, assim como nas grandes capitais, o metrô é dividido em linhas, então não tem erro!

Taxi é mais barato do que no Brasil, mas é sempre bom levar dinheiro trocado para não ser enrolado com dinheiro falso de troco.

Do Milhouse pode-se ir a pé para a Casa Rosada e a Rua Florida ( fica muito perto), chegando na Florida seja feliz com as compras!

No bairro da Recoleta fica o Hard Rock café onde dizem que tem o melhor lanche do mundo, eu provei e gostei bastante, nesse bairro também fica alguns restaurantes e churrascarias boas e com preço bom.

Em Porto madero fica o Cassino flutuante ( Não deixe de conhecer, é sensacional!) e algumas churrascarias. Eu fui no Siga La Vaca para comparar com o de São Paulo, é bem diferente porque eu achei a carne dura, mas gosto é gosto!

O cassino só abre a noite, e fica até de manhã, não deixe de brincar de perder ou ganhar umas moedinhas ( risos).

Espero que aproveite muito sua viagem, e não deixe de compartilhar as suas dicas aqui no Blog  😉

Até mais!

 

06

10

13

07

02

02-milhouse-divulgacao

11

12

DICAS:

>No hostel tem troca de câmbio, se precisar de pouco dinheiro até chegar as casas de Câmbio, vale a pena.

> Na rua de casas de Câmbio existem muitas pessoas abordando brasileiros para trocar o dinheiro, porém tome cuidado pois muito desses podem te dar dinheiro falso. Pesquise, pois varia muito as taxas, o câmbio mais barato fica no Banco de la Nación, existem alguns pela cidade.

> Existem restaurantes que se você pagar em real ou dólar, sai mais rentável do que pagar com o próprio Peso Argentino.

> Não deixe de visitar o Cassino, é super divertido!

> Se quer economizar, vá de Metrô, não é tão difícil andar pela cidade com o endereço certo e mapa.

> Procure fazer o City tour naqueles transportes com fone de ouvido para ouvir o guia, não faça city tour em ônibus fechado, não dá para aproveitar.

> Se quer ir para a balada, se informe quais abrem no dia com a equipe do Hostel, se possível vá com o hospedes no transporte que eles arrumam após a festas do hostel que termina entre 01 e 02 da manhã.

> Não deixe de provar o melhor lanche do mundo no Hard Rock café.

> Todo mundo fala que couro é super hiper mega barato, eu fui e não achei tão diferente assim daqui, não desanime quando ver os preços!

> Na terra dos alfajores, pesquise e experimente para quem quer trazer de lembrança para os amigos, ás vezes os mais caros não são tão bons, para não errar, aposte no Havana e naqueles que vendem em super mercado.

> Como em todo lugar, tome muito cuidado com seus pertences quando sair tirando fotos e pelas ruas com bolsa, documentos, etc. É muito comum furto com os turistas, eles sabem de cara quem é turista e quem não é.

> Para a mulherada que vai levar secador, tudo é 220 volts, e a tomada de lá é diferente mas é só pedir um adaptador na recepção do Hotel pagando um preço camarada.

> Não deixe de visitar a região do Caminito, fica á algumas quadras da Bombonera, é super charmoso!

> Eu não quis entrar no estádio do Boca por achei caro, mas para quem gosta vale conhecer.

> Por fim, não deixe de experimentar a Quilmes, eu adorei!

http://www.milhousehostel.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook Twitter   

Compartilhar

Comente!